supletivo

Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Atividade 001Português (8° ano)

Atividade sobre complemento nominal e verbal. Estude as frases e classifique, justifique sua resposta.

  1. Temos confiança em nossos jogadores
  2. Meu pai confia em mim
  3. José não gosta de televisão
  4. Ele mora perto de casa
  5. Correu a notícia do cão perdido
  6. Carlos gosta de música
  7. Estou desgostoso com você
  1. Minha resposta: Verbal – Resposta certa: Nominal
  2. Minha resposta: Verbal – Resposta errada: Nominal
  3. Minha resposta: Nominal – Resposta certa: Verbal
  4. Minha resposta: Nominal – Resposta errada: Verbal
  5. Minha resposta: Nominal – Resposta errada: Verbal
  6. Minha resposta: Verbal – Resposta errada: Nominal
  7. Minha resposta: Nominal – Resposta errada: Verbal

OBS 1 (Lucas): Só errei, da questão 1 à 4, por falta de explicação da minha amiga. Ela disse que não se podia colocar complementos nominais juntos com verbais, mas ela não disse se eram separados ou juntos. A srta. minha amiga disse que estaria errado de todos os jeitos. // OBS 2 (Valéria): Eu não expliquei errado, ele que não soube explicar sua dúvida. Por isso, ele disse que eu não expliquei corretamente. Calúnia!

Atividade 002Português (8° ano)

Atividade sobre vozes verbais. Estude as frases e classifique, justifique sua resposta.

  1. O cabelo da criança foi cortado
  2. Joana fez bolo
  3. Nunca se ouviu queixa dele
  4. Abraçaram-se com alegria
  1. Minha resposta: Voz passiva analítica (Correto)
  2. Minha resposta: Voz ativa (Correto)
  3. Minha resposta: Voz passiva sinética (Correto)
  4. Minha Resposta: Voz reflexiva (Correto)

Atividade 003Português (8° ano)

Atividade sobre figuras de linguagem. Estude as frases e classifique, justifique sua resposta.

Representação das figuras de linguagem:

  • Metonímia = Substituição (Ex: […] Eu tomo uma coca-cola […] – Substituição do produto pela marca)
  • Sinestesia = Sensações percebidas por diferentes órgãos do sentido (Ex: Doce claridade – Sensação de paladar)
  • Aliteração = Repetição (Som ordenado de um som consonantal – Ex: “[…] Chove, chuva. Chove sem parar. […]”
  • Antítese = Palavras ou expressões de significados opostos (Ex: “[…] Depois da luz se segue a noite escura. […]”)
  • Eufemismo = Consiste no emprego de palavras ou expressões que suavizam uma mensagem considerada desagradável e/ou chocante. (Ex: Eu acho que o nazismo foi bom porque restaurou a economia da Alemanha.)
  • Hipérbole = Consiste no exagero intencional, com o objetivo de intensificar a expressividade da mensagem. (Ex: Estou morrendo de fome. – A pessoa não vai morrer, mas está com muita fome.)

Atividade

  1. Consegui comprar a televisão com meu suor
  2. a relação e de amor e ódio
  3. Gritam-se os sons de cor e perfume
  4. É pau, é pedra e o fim do caminho
  5. Ele dormiu seu derradeiro sono
  6. A professora mandou um milhão de atividades
  1. Minha resposta: Aliteração (Errado – Resposta correta: Metonímia)
  2. Minha resposta: Sinestesia (Errado – Resposta correta: Antítese)
  3. Minha resposta: Metonímia (Errado – Resposta correta: Sinestesia)
  4. Minha resposta: Antítese (Errado – Resposta correta: Aliteração)
  5. Minha resposta: Eufemismo (Correto)
  6. Minha resposta: Hipérbole (Correto)

Referências

  1. VELOSO, Caetano. Alegria, alegria. Intérprete: Caetano Veloso. In: _____, Caetano Veloso. [S.I.] Philips Records (Universal), 1967. 1 disco sonoro. Lado A, faixa 4.
  2. BEN JOR, Jorge. Chove chuva. Intérprete: Jorge Ben Jor. In: ______. Samba esquema novo. [S.I.]: Philips Records (Universal), 1963. 1 disco sonoro. Faixa 5.
  3. MATOS, Gregório de. Nasce o sol […]. In _____. Poemas escolhidos. São Paulo: Cultrix, 1997. p. 317.

Atividade 004Artes (9° ano)

Atividade sobre arte urbana e tudo que a cerca.

Tópico 001

A origem da arte urbana

“Surgido entre as décadas de 60 e 70, o grafite existia de forma tímida na Filadélfia, nos Estados Unidos. […] O grafite se resumia ao nome do artista inscrito, em qualquer superfície pública, variando o tipo de fonte, ou seja, a caligrafia. Com o tempo, outro elementos, como a presença ou a ausência de personagens, a diversidade de cores e “estampas” feitas nas fontes etc., começaram a surgir. […] O movimento de grafite cresceu ao ponto de haver uma “batalha” entre as autoridades de Nova York e os artistas, já que esse movimento se concentrava em trabalhos coletivos considerados ilegais. […] Ao passo que essa manifestação artística perdeu o posto de “novidade“, o mundo da arte tradicional também perdeu o interesse pelo grafite, que seguiu como um movimento clandestino durante a década de 1990. […] Nesse período, o grafite já era considerado um dos pilares do movimento hip hop, junto com a dança e a música. Os artistas passaram a receber influência e a exercer manifestações artísticas além da modalidade visual, utilizando também o corpo.”

Vídeo que ajuda a contextualizar o grafite

Atividade

  1. Aonde surgiu o grafite?
  2. Em que tipo de local o grafite é praticado e de que forma?
  1. Filadélfia, nos Estados Unidos
  2. Em locais públicos e abandonados. O grafite é e pode ser praticado de forma artística para fins educativos.

Tópico 002

Quem faz o teatro?

Uma apresentação teatral é o resultado do talento e trabalho de muitos profissionais responsáveis pela diversas partes do espetáculo. Observe à fotografia abaixo. Nela, é possível ver o palco (onde os atores encenam) e plateia (onde o público assiste a apresentação), mas será que há mais alguém garantido a boa execução da peça? Alguém que nem sempre está visível nas apresentações? Você verá neste capítulo quantas pessoas são responsáveis pela execução de um espetáculo.

Esta é a fotografia que o texto cita.

Produção teatral: um trabalho de equipe

Como você deve imaginar, a montagem de um espetáculo é um trabalho que requer planejamento e organização. Afinal, captar e garantir recursos financeiros necessários, selecionar e contratar profissionais, procurar salas de teatro e salas de ensaio, criar e supervisionar o orçamento estabelecendo os preços dos ingressos, definir a agenda das apresentações, o figurino, o cenário, a duração do espetáculo etc. são tarefas demais para uma pessoa só.

A equipe teatral

A também chamada equipe dramática é composta por pessoas que exercem diversas funções, mas todas elas trabalham para que o texto dramático seja executado da melhor forma possível.

Dramaturgo(a)

O texto dramático geralmente é escrito pelo(a) dramaturgo(a), ou seja, o escritor ou escritora que elabora a história – com suas falas, cenas, tensões, climas etc. No entanto, também é comum que se encenem histórias adaptadas, por exemplo, de livros de romance.

Diretor(a)

Dentro da criação do espetáculo, o(a) diretor(a) é o responsável artístico que concebe o projeto da peça teatral e elabora e coordena a encenação, utilizando-se de técnicas para aspectos envolvidos com o espetáculo, algumas de suas tarefas são: escolher ou aprovar o elenco; dirigir os atores nos ensaios; decidir ou auxiliar em questões estéticas – como cenário, figurino, iluminação – etc.

Ator ou atriz

O ator ou a atriz são, por sua vez, responsáveis por representar uma ação dramática interpretando uma personagem da peça. […] Utilizando recursos vocais, corporais e emocionais com o objetivo de transmitir certa mensagem ao público espectador, a personagem do ator pode ser a protagonista, ou seja, a figura central da história, ou antagonista, a figura se opõe à história da protagonista. […] Também pode haver, em um espetáculo, a presença das personagens coadjuvantes ou secundárias, ou seja, aquelas que não possuem a mesma relevância que as personagens principais na trama.

Cenógrafo(a)

No decorrer da elaboração teatral, outro ponto importante e necessário é considerar o espaço em que as cenas vão ocorrer. Esse trabalho é realizado pelo(a) cenógrafo(a). Também chamado cenarista, esse profissional cria o projeto cenográfico do espeço cênico, conforme idealizado pelo dramaturgo e considerando a visão do diretor responsável.

Um vídeo contando a história do teatro em geral

Atividade 005História (9° ano)

A primeira guerra mundial: início, conflitos gerais e término.

A “Grande Guerra”, como era chamada, teve a participação de 70 milhões de soldados e tinha sido a maior e mais violenta guerra vista até então. Nessa guerra foram mortos mais de 15 milhões de soldados, mas temos que começar do início.

Em 1870, a Alemanha era um politicamente país fraco, pois era um império com poucas colônias e poder comparando com o Inglaterra, Portugal, Espanha e etc, mas tinha um povo que se encaminhava para o sucesso.

Um ano depois, a Alemanha que era a Prússia se uniu entre os três territórios prussianos para formar o 2° Império Alemão. Logo depois, o país entra em guerra com a França, mas logo depois perdeu a guerra miseravelmente. E além disso, ela teve que pagar uma multa ALTÍSSIMA para a Alemanha e o país se sentiu humilhado.

Claro que após a guerra franco-prussiana, a França ficou de mal com a Alemanha (principalmente depois de tomar os territórios de Alsácia e Lorena da França). O Império Alemão estava indo bem financeiramente sendo praticamente uma potência econômica, mas como eu disse anteriormente, ela não estava bem politicamente por causa das suas poucas colônias.

Mas tipo, esse não era o lado ruim. O lado ruim de verdade é que as colônias alemãs eram PODRES comparadas com os outros impérios europeus, e claro que a Alemanha ficou com muita inveja, né gente? Essa é a mais pura verdade.

Os pintados em marrom eram colônias alemãs no ano de 1870 (Deutschland)

Para solucionar este problema, a Alemanha criou a Liga dos Três Imperadores. Bem, essa liga era constituída de três grandes impérios da época: O Império Alemão, o Império Austro-Húngaro e o Império Russo. Tudo bem, até aí tá de boa, tudo normal.

Mas em 1871, o Império Austro-Húngaro ficava tretando com o Império Russo porque os dois tinham uma briga antiga em relação aos Balcãs, uma região no sudeste da Europa que já tinha um passado com os dois impérios.

Vamos falar um pouco sobre os Balcãs: Eles eram um território do Império Otomano, que no século 19 entrou em uma grande decadência e foi perdendo territórios. Lá nos Balcãs, especificamente na Bósnia, eles se ferraram MUITO.

A Bósnia era do Império Otomano, mas em 1878 depois de uma guerra com os russos, ela passou a ser controlada pelos austro-húngaros. Mas aí ficou uma zona, porque o território estava sendo controlado pelo Império Austro-Húngaro e continuava sendo território dos otomanos. (Mas em 1908, os austro-húngaros anexaram a Bósnia ao seu território.)

Bem, continuando… Por causa dessa briga, em 1879, os dois impérios restantes se juntaram em uma aliança contra o Império Russo (tipo uma marcação: não tá com a gente, então vai tomar no forevis hahahaha)

Aproveitando essa brecha, 11 anos após a briga entre os austro-húngaros e os russos (em 1882), a Itália se juntaria aos impérios por uma questão minimamente estratégica. Aí então foi criada a Tríplice Aliança entre os três países.

Bem, enquanto isso a França percebeu que se aliar com a Rússia seria uma boa, porque eles tinham medo de que a Alemanha dominasse a Europa (já que ela realmente pensava nisso). Por esse motivo, logo depois de MUITA diplomacia, em 1892, a França e a Rússia viraram aliados militarmente falando.

Agora, falaremos sobre o Reino Unido. Na época, eles dominavam o mundo! Tinham colônias em todos os lugares imagináveis, eram super poderosos e eram muito ricos. Eles eram o país mais poderoso do mundo, sendo também muitíssimo influente.

Em 1904, a Inglaterra formou alianças com a França. 3 anos depois, ela também fez alianças com a Rússia. Estava então formada a Tríplice Entente (ou em Francês: Entente Cordiale), e esse nome foi dado porque “entente” significa “acordo” em francês.

Além disso, na época estava acontecendo uma guerra armamentista acirrada entre Inglaterra e Alemanha. Como esses países eram as maiores economias do mundo, logo a notícia se espalhou pela Europa e as grandes potências de lá começaram a se armar até os dentes.

No dia 28 de Junho de 1914, o herdeiro do trono austro-húngaro, Francisco Ferdinando, foi com sua esposa em uma viagem para a Bósnia. Aquela foi a decisão mais podre que ele poderia tomar em toda sua vida…

Isso porque exista, e ainda existe, um país chama Sérvia que queria anexar a Bósnia ao seu território, mas não queria ver nenhum austro-húngaro “se metendo” em seus “negócios” e/ou território que pudera ser anexado.

No meio da visita do Ferdinando, um estudante chamado Gavrilo Princip sacou sua pistola e matou ele e a esposa à queima-roupa por ordem dos Sérvios (que já tinham organizado diversos ataques terroristas na Bósnia).

Pintura representativa do assassinato de Francisco Ferdinando na Bósnia. Fonte: WikiWand

Isso provocou um negócio chamado “Crise de Julho“, que foi basicamente uma crise entre os aliados dos grandes impérios. Eles tinham que se unir, porque era uma guerra, então isso gerou uma crise fortíssima na Europa.

Além disso, o império austro-húngaro ficou puto pra cabógis com a morte do seu herdeiro do trono e anunciou uma guerra contra a Sérvia, mesmo sem provas da responsabilidade do país pelo ataque terrorista.

Bem, pra piorar a situação, a Rússia era aliada da Sérvia e mandou ajuda para o país. A Alemanha viu isso e ficou P#TASSA, aí declarou guerra contra a Rússia. Os alemães deram um tempo estimado para a França se declarar neutra, caso a Alemanha lutasse contra o Império Russo, mas já que as fortalezas de Verdun e Tours estavam sendo dominadas pela Alemanha, eles não ficaram neutros por orgulho

No dia 03 de agosto de 1914, a Alemanha declarou guerra contra a Rússia e a França. Para invadir o território francês por terra, eles pegaram um atalho pela Bélgica, e a Inglaterra ficou muito P#TASSA porque a Bélgica era um país neutro e não estava participando da guerra e declarou guerra contra os alemães.

Itália ficou neutra, Alemanha se juntou ao Império Otomano. E nesse período, ocorreram pequenos conflitos nas colônias dos grandes países europeus, principalmente na África e no Pacífico.

A Inglaterra, a França e a Bélgica atacaram as colônias alemãs de Togo, Camarões, Tanganica, Ruanda e Namíbia. E o objetivo era claro, se apoderar das colônias alemãs e conseguir dinheiro com as matérias primas africanas para sustentar a máquina da guerra. (Até o Japão queria fazer isso, e declarou guerra contra os impérios centrais.)

A Austrália, a Nova Zelândia e a Índia (que era a maior colônia da Inglaterra na época) também se juntaram aos aliados e foram contra os impérios centrais. Aí então começa as guerras de movimento.

Eu estou com preguiça de ficar mais de uma hora escrevendo e pesquisando sobre o resto da guerra, então fique agora com o vídeo do Felipe Castanhari já adiantado para começar no assunto das guerras de movimento:

Atividade 005Matemática básica

Atividade sobre reforço geral em matemática básica de ensino fundamental I (5° ano) e II

Resumo estudantil: Ensino fundamental II (Matérias: Português, Inglês, Arte, História, Geografia, Matemática e Ciências do 6° ao 9° ano) // OBS: São 7 provas divididas em 2 horários, manhã e tarde, sendo 4 provas de manhã (Português, Inglês, Arte e História) e 3 provas de tarde (Geografia, Matemática e Ciências) que serão realizadas no domingo, no dia 15 de dezembro de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.