covid-19 e a influenza espanhola

Hoje nós vemos o grande surto de coronavírus rolando no mundo, e claro nós não estamos NEM PERTO do pico de pessoas afetadas por essa terrível doença. Mas saibam que há pouco mais de 100 anos não foi diferente, viu?

A influenza espanhola, hoje também conhecida por: gripe suína, gripe aviária e H1N1, matou mais de 50 milhões de pessoas no século XXX e quando descoberta foi extremamente mais letal do que o atual covid-19.

Primeiramente porque naquele tempo não existiam vacinas tão eficazes quanto as atuais, e também não existiam meios de comunicação tão eficientes como temos hoje em dia. Aí já viu, né? A coisa piorou.

O presidente naquela época não fez nada, o equivalente ao Ministro da Saúde disse: “Trata-se de influenza pura e simples, e não influenza espanhola”, ou seja: uma simples gripe (assim como Bolsonaro disse 102 anos depois).

Essa doença era tão grave que até matou o presidente da república na época, Rodrigues Alves, e com pouco tempo no Brasil já havia contaminado cerca de 20 mil pessoas no Distrito Federal (Rio de Janeiro).

O governo ignorou a doença assim como hoje ignora, e no final de tudo, todo mundo se ferrou do mesmo jeito que estamos prestes a nos ferrar hoje em dia. Eu odeio a ideia de ter que citar Marx, mas sou obrigado nessa situação: “Um povo que não conhece a sua História está condenado a repeti-la”.

É, do mesmo jeito que os brasileiros se ferraram há 100 anos, estamos nos ferrando agora… A coisa tá feia e não é nossa culpa, é do presidente e dos seus queridos magistrados de excelente categoria, tirando o Mandetta que está fazendo o máximo para não afundar o barco. É isso, meus amigos, e que Deus nos ajude.

Fontes principais: Migalhas.com.br & Buenas Ideias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.